RJ – Carnaval do Rio em crise e Corte do Rei Momo desprestigiada

Diferente de outros anos onde a corte era eleita em meados de Novembro, desde o ultimo carnaval a corte momesca só sera conhecida com pouco mais de um mes para o carnaval. Segundo a Riotur a corte só deve ser conhecida no dia 12 de janeiro. Em 2019, a corte só foi eleita em 25 de janeiro.

A figura do Rei Momo e sua corte foi criada em forma de lei em 1968, mas agoniza por respeito a tradição por parte do poder publico recente, como relatamos na cronica REI MOMO.

Vinte e oito candidatos se apresentaram, 14 para o posto de Rei Momo e 14 concorrendo à Rainha do Carnaval de 2020. Os postos de 1ª e 2ª Princesas são ocupados respectivamente pelas segunda e terceira colocadas.

Também é obrigação do monarca receber a chave da cidade, com a qual adquire simbolicamente o comando do Rio nos dias de festa.

A maior tradição e atribuição do Rei é receber a chave da cidade das mãos do prefeito em cerimonia oficial no palácio da cidade, tradição foi mantida por quase 50 anos.

Desde a gestão atual, o prefeito até esteve presente na cerimonia de 2018, mas jamais entregou a chave aos reis momos.

Por Waldir Tavares

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp