SP – Estrela do Terceiro Milênio classifica duas obras para sua final de samba enredo

O concurso de samba-enredo do tema “Me dê sua tristeza, que transformo em alegria. Um tributo à arte de fazer rir”, idealizado pelo carnavalesco Murilo Lobo, da Estrela do Terceiro Milênio chegou em sua fase final com duas obras classificadas e durante dois dias, as canções foram gravadas pelos cantores oficiais da escola Grazzi Brasil e Bruno Ribas, para iniciar o trabalho da equipe técnica junto a comunidade.

A última eliminatória do concurso de samba- enredo da Estrela do Terceiro Milênio chegou em sua fase final. Considerada a mais importante do processo pois os diretores de Carnaval, Carlos Pires e Devair Francisco, junto com o diretor de Harmonia, Wilson Olímpio da Costa, o Japa, iniciam os laboratórios e ensaios com a comunidade.

Neste momento, os diretores apresentam os sambas e convocam os componentes de todos os departamentos para que formem dois grandes grupos e, cada grupo, canta um samba durante os encontros. São cerca de cinco laboratórios até que a comissão julgadora possa definir a obra campeã. “Dessa forma podemos avaliar como a comunidade absorve a obra, como eles sentem a potência do samba e sentimos qual a comunidade gostou mais. Como não optamos pelas eliminatórias, esse trabalho será decisivo para a escolha do futuro hino que embalará o nosso desfile”, explica Carlos Pires, diretor de carnaval.

Esse mesmo formato foi realizado em 2020 e a comissão repetiu o feito. “A cada encontro, os sambas crescem, amadurecem na voz da comunidade e proporcionamos o envolvimento dos componentes no processo de escolha”, afirma o diretor de Harmonia, o Japa.

Esse ano, a diretoria da escola optou por manter o concurso fechado, com parcerias convidadas. Oito obras foram apresentadas à comissão julgadora e duas se classificaram para a final. “Agradecemos aos poetas do nosso Carnaval o empenho e a participação de todos nesse concurso tão importante para nós e para o desfile, afinal seremos a primeira escola do sábado. Duas grandes obras estão concorrendo e, desde já, desejamos boa sorte aos finalistas”, declara o presidente e fundador, Silvio Leite, carinhosamente conhecido como Silvão.

São eles:

Samba 1 – Compositores: Moisés Santiago, Igor Lucas, Mariano Araújo, Leandro Nogueira, Gustavo Santos, Marcão da Gráfica, Valtinho Botafogo, Victor Rangel e Deco.

Canta zona Sul de felicidade
O samba é raiz, comunidade
Sorria! É hora do show
Bravo! A Milênio chegou

A minha estrela clareia
A bateria anuncia
O bom humor está no ar
Nasceu na Grécia, essa arte milenar
Quem sabe fazer sorrir, pode até fazer chorar
E nessa corte, eu já nem sei
Quem é o bobo? Quem é o rei?
Não é pecado ser feliz, dar gargalhada
Fazer palhaçada é um “ato” de amor
O talento do artista pelas ruas despontou

Renasce a comédia, o humor entra em cena
Tem literatura, rádio e cinema
Nem mesmo a censura pode parar
Num traço, a coragem pra se libertar

Brincando, expresso a verdade
Abrindo os olhos da sociedade
Em tom de piada, na televisão
Na boca do povo, explode o bordão
E traz memórias e histórias engraçadas
Desenhos pra criança dar risada
Hoje compartilho a diversão
Na palma da mão
Aplauso aos grandes mestres do improviso
Eternizados em sorrisos
No palco do meu carnaval
“para nossa alegria”
Vivendo um sonho especial

Samba 2 – Compositores: Pitty de Menezes, Thiago Meiners, Claudio Mattos, Wilson Mineiro e Marquinhos Bonsucesso

Sou eu…
O gesto que faz sorrir
Sou eu, sou eu
Comédia profana e sagrada
Fui sátira em nobre ritual
Um bobo nem tão bobo assim
E vi na era medieval
A corte a brindar por mim
Renasci pelas ruas num ato de amor
Papel de improviso a fazer gargalhar
Tirando onda da nobreza
Ri da tristeza pra vida recomeçar

Caminhando Contra O Vento E A Repressão
Fiz De Um Traço Arma Pra Revolução
Driblei A Censura, Dei Fim Ao Segredo
Pra Esperança Vencer O Medo

Em inesquecíveis personagens
No cinema, luz da inspiração
No rádio e na tela da TV
Pro mundo na palma da mão
Sou o riso da criança
O remédio para sua dor
No sofá ou no banco da praça
Em toda forma de expressar humor
Notas musicais, mestres geniais
Arte que vai resistir
Bravo! É tempo de sorrir

Deixa a tristeza pra lá, sou alegria
Minha coruja a voar ao infinito
A estrela que brilha mais forte no céu
É o grajaú pra conquistar o seu sorriso

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp